Os valores e a parentalidade equilibrada

O Pedro de 4 anos, estava a brincar com os comboios no chão da sala. Passados uns 10 minutos, levantou-se, foi buscar três carrinhos e começou a brincar noutro canto a fazer corridas. Passados mais 5 minutos, abandonou os carrinhos e foi buscar as canetas para fazer um desenho numa folha. O pai, ao ver…

(continuar…)

O impacto dos valores no nosso bem-estar

Hoje quero partilhar com vocês este capítulo do Rudolf Dreikurs que escreveu há cinquenta anos atrás, sobre o sucesso pessoal e sobre os valores sociais errados que promovem o desequilíbrio e a falta de harmonia do ser humano. Deixo aqui uma cópia do capítulo sobre este tema, da sua colectânea de textos “Psicodinâmicas, Psicoterapia e Aconselhamento”…

(continuar…)

Chorar – esse “bicho” bom

Como pais, lidamos com MUITAS emoções diariamente. As nossas próprias e ainda as dos nossos filhos, de cada um deles, e que, dependendo da idade, podem ser bastante intensas e absorventes. O chorar é provavelmente uma das mais fortes e complexas reações dos nossos filhos e que ressoa mais fortemente dentro de nós, pais, lançando-nos numa…

(continuar…)

Para! Paraaaaaaaaaaaa!!!

“Não mexas nisso. Já te disse para não mexeres… Para!!!! …. Paraaaaaaaaaaaaa!!!” Oiço gritos altos, bem altos, vindo do quarto delas. Alguém está a rebentar o topo da escala de irritação. Até dois minutos atrás, estavam a brincar contentes e alegres. Do quarto ao lado, ouvi-as a debaterem sobre algo insignificante e já mudaram de registo. Sinto…

(continuar…)

Conheces a história da borboleta que estava a tentar sair do seu casulo por um buraquinho pequenino?

Um dia, num casulo, apareceu um buraquinho. Uma pessoa que passou por perto ficou várias horas a ver a borboleta a tentar sair pela abertura minúscula. Passadas muitas tentativas, parecia que a borboleta tinha desistido e o buraquinho tinha ficado na mesma pequeno. Parecia que ela tinha feito tudo o que podia e não conseguia fazer nada…

(continuar…)

O “to be or not to be” da parentalidade

Todos os dias me deparo com este grande paradoxo que ainda paira nas nossas cabeças de Mães e Pais (e até avós, educadores, vizinhos e outros amigos bem-intencionados). Uma dicotomia entre a educação que damos e a que queremos dar. Uma espécie de “to be or not to be?” da parentalidade. O início do nosso…

(continuar…)

3 ferramentas para compreenderes as necessidades e o comportamento dos teus filhos

No workshop parental gratuito que costumo fazer, refiro sempre as NECESSIDADES psicológicas base dos nossos filhos e sobre o impacto que a satisfação ou insatisfação das mesmas tem no equilíbrio e no bem-estar deles. Existe uma conexão direta entre as nossas necessidades, o nosso bem-estar como seres humanos (crianças e adultos) e o comportamento consequente. Todos temos necessidades que precisamos de satisfazer (necessidade não é…

(continuar…)

20 afirmações para viver em harmonia

Tens o poder de mudar a tua realidade! Com a força do teu pensamento, com a abertura da tua mente, com a mudança da tua balança energética. Foca-te no que queres, não no que não queres. Muda a tua realidade!

(continuar…)

O meu equilíbrio

Cada um de nós, Mãe ou Pai, tem o seu próprio equilíbrio – aquela combinação única de energia, emoções, competências, valores, pensamentos, relações que nos identifica, que nos torna únicos. Cada um dos nossos filhos também tem o seu próprio equilíbrio. Não há dois seres humanos iguais e cada um tem a sua própria receita mágica,…

(continuar…)

Não há equilíbrio sem desequilíbrio

Só posso compreender o equilíbrio quando sei também o que é o desequilíbrio. Aquele momento em que tudo corre para o lado contrário do que desejo, em que sinto emoções fortes que me empurram para fora do meu caminho, em que o meu corpo sente tensão e dor, em que a minha mente parece uma panela de pressão e o meu coração está a…

(continuar…)

Página 1 de 3